A participação no mercado ainda é tímida. Mas podemos perceber um crescimento do mercado de eventos religiosos no Brasil. E como sabemos disso? Atualmente, o setor movimenta 17 milhões de brasileiros, gerando bilhões em receitas (dados da ABEOC). Um outro indicador, da Eventbrite, aponta um crescimento de 50% no número de eventos religiosos no país.

 

Ou seja, trata-se de uma boa oportunidade para líderes religiosos expandirem a sua conexão com os seguidores. Para a instituição, representa ainda uma forma de garantir uma renda para a continuidade dos serviços voltados à comunidade.

Um exemplo deste crescimento é a Church Tech Expo, exposição voltada para líderes religiosos com o objetivo de apresentar os melhores equipamentos para eventos do setor. Em sua segunda edição, em junho de 2016, a exposição praticamente dobrou de tamanho.

Mas precisamos também analisar quais os fatores que levaram a este crescimento. Pegamos como base uma pesquisa realizada pela Eventbrite para entender o comportamento das pessoas que participam de eventos religiosos. Veja abaixo a análise.

 

CRESCIMENTO ESPIRITUAL

Eventos religiosos, e aqui excluímos cultos e missas, reforçam o crescimento espiritual de cada pessoa. Os participantes sentem-se mais envolvidos na congregação e na propagação da fé, entendendo também a importância das ações, como leitura das escrituras e orações. É uma forma também de superar várias dificuldades da vida.

 

ADESÃO DE NOVOS PRATICANTES

Muitas pessoas sentem-se pouco atraídas por cultos e missas. Desta forma, eventos religiosos, por permitirem um ambiente mais neutro e leve, representam um atrativo para novos membros. A pessoa não praticante pode ser mais facilmente encaixada em todo o contexto religioso da congregação e, futuramente, aderir à tradição imposta por ela.

Outro ponto aqui é a participação de mais jovens, um público que procura em eventos religiosos uma alternativa para expressar a sua fé.

 

CONEXÃO COM OUTRAS PESSOAS E A COMUNIDADE

Participar de eventos religiosos permite uma maior conexão do indivíduo com a comunidade em que está inserido. O envolvimento com pessoas que compartilham de sua fé reforça o envolvimento com a congregação e influencia cada vez mais a participação nos eventos.

A maior conexão aumenta ainda a disposição dos participantes em doar tempo, principalmente como voluntários, e dinheiro para a comunidade.